13 de mar de 2013

O SURGIMENTO DE UMA NOVA DITADURA.



Na década de 60 até o inicio de 80 o nosso Brasil viveu um período de atrocidade e violência causada por um regime que matou e exilou pessoas de sua pátria e que caiu com a revolta da população que não aguentava mais. Exercito nas ruas, liberdade de expressão não existia, estudantes presos e assassinados pelo DOPS que era a policia repressora da época.

Infelizmente no Brasil um novo tipo de ditadura está querendo surgir mas de maneira politica e sorrateira (de mansinho) que tem como objetivo acabar com a liberdade de opinião e desestruturação familiar e deturpar a  carta magma do nosso país que a constituição nacional. É a chamada pela mídia de ditadura gay. Essas pessoas querem a força e sem respeito a opinião, direitos exclusivistas e oprimindo aqueles que se opõe a eles e seu alvo principal é o cristianismo que durante seculos defende os valores morais e familiares  Esse movimento é encabeçado por um deputado federal que foi eleito devido sua popularidade em um programa de baixa categoria que pessoas ficam em uma casa como ratos de laboratório. O deputado que por sinal não tem decoro parlamentar que é principal requisito na câmara dos deputados, declara-se abertamente como inimigo do cristianismo, segundo a imprensa digital e que outras pessoas que são chamadas de ativistas estão mais preocupadas em agredir verbalmente e as vezes fisicamente, lideres evangélicos que são contra essas aberrações defendidas  pelos mesmos como casamento e adoção por homossexuais.  Sabemos muito bem que a constituição reconhece como entidade familiar e estável a união entre homem e mulher e que os mesmos tenham beneficio gratuito ao matrimonio, respaldada pelas escrituras sagradas que Deus constituiu como casal somente a  união entre sexos opostos. ( Artigo 226 paragrafo 1º e Genesis 2.24)

O primeiro alvo deles foi o pastor da Assembleia de Deus, ministério vitória em Cristo, Silas Malafaia. Ele tem sido o porta voz das famílias e ativo na luta contra essa ditadura homossexual em querer modificar tudo aquilo que está escrito na constituição. Foi desrespeitado em uma audiência em Brasilia e os manifestantes usaram cartazes ofensivos contra o pastor Malafaia. (confira no site www.verdadegospel.com) Não sei porque os parlamentares não deram voz de prisão em cumprimento ao artigo 208 do código penal em que é crime escarnecer alguém pela sua crença ou função religiosa dá 01 ano de prisão.

Agora o alvo deles é o atual presidente da comissão de direitos humanos, o pastor e deputado federal Marco Feliciano, devido a um comentário feito a respeito da maldição dada por noé a um de seus filhos e que o mesmo foi para um lugar que conhecemos como Africa e que naquele lugar existiam doenças, fome e miséria decorrentes da sentença dada por Noé e que a mesma foi cessada com o sacrifício de Cristo e nenhum momento ele citou a palavra "negro" pois o pastor é filho de mãe negra e seu padrasto também e negro. Nessa semana ativistas (ou melhor baderneiros) Foram a Assembleia de Deus, tempo de avivamento e quase agrediram a equipe de filmagem do mesmo. É assim que querem seus direitos? Na violência e na opressão?

Nós cristãos não aceitamos a prática homossexual mas nem por isso agredimos fisicamente ou verbalmente e somos contra tais praticas pois aprendemos que Deus ama o pecador mas abomina o pecado e nós cremos que pelo sangue de Cristo o homem pode deixar sim de ser homossexual e ter afeição natural por uma mulher.

Conforme a constituição federal no artigo 5º é que faço e publico este artigo em meu blog.

4 de fev de 2013

QUANDO OS REFLETORES OFUSCAM O PROPÓSITO DE DEUS



 “Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros. Eu lhes garanto que eles já receberam sua plena recompensa. E quando vocês orarem, não seja como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena recompensa. Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os hipócritas, pois eles mudam a aparência do rosto a fim de que os outros vejam que eles estão jejuando. Eu lhes digo verdadeiramente que eles já receberam sua plena recompensa.” (Mateus 6: 2,5,16)

Seis horas da noite e mais um culto de celebração é iniciado em algum templo evangélico nesse enorme Brasil. Pessoas louvando, ajudando na casa do Senhor como diácono (ou outra função), ministro de louvor, pregando a palavra de Deus com eloqüência e atraindo multidões. Seria muito bom se isso não fosse com propósitos contrários a vontade divina. Não entendeu? Eu explico.

A passagem citada como base desse artigo mostra Jesus Cristo instruindo seus discípulos a respeito de exercer caridade, como orar e como jejuar diferente dos hipócritas (era como se referia aos fariseus e saduceus). O comportamento deles aos olhos da humanidade era “esplendoroso”. Suas orações longas com frases bonitas, rosto abatido por um período de jejum e suas obras de assistência social na busca de exaltações a si mesmo. Isso Jesus Cristo sempre combateu e nos dias de hoje não é diferente. Estamos cercados de profissionais do evangelho. Pessoas que buscam tirar vantagem com o trabalho na casa do Pai.

Mas que vantagem seria essa? Vamos lá: lugares de destaque, preferência pelos primeiros lugares, elogios para massagear o ego, etc.. Um exemplo disso vem primeiro daqueles que deveriam ser as pessoas que no inicio das celebrações deveriam levar as pessoas a adoração ao Deus vivo. Infelizmente certos ministros de louvor e músicos perderam a essência de louvar a Deus e se preocupam em aparecer para a multidão com hinos teologicamente incorretos ou arranjos mirabolantes que na verdade tentam encantar as pessoas ao invés de conduzi-las a adoração e o louvor. Mas a bíblia mostra que ainda existem ministros e ministérios que alçam em seus corações o mais puro desejo de louvar com a congregação, hinos de louvor a Deus e prepará-los para o momento da palavra de Deus. (“Seja ele o motivo do seu louvor, pois ele é o seu Deus, que por vocês fez aquelas grandes e temíveis maravilhas que vocês viram com os próprios olhos. Os que tocavam cornetas e os cantores, em uníssono, louvaram e agradeceram ao Senhor. Ao som de cornetas, címbalos e outros instrumentos, levantaram suas vozes em louvor ao Senhor e cantaram: “Ele é bom; o seu amor dura para sempre. Então uma nuvem encheu o templo do Senhor”. Deuteronômio 21:10 e II crônicas 5:13)

Existem também nesse meio, obreiros na casa de Deus que exercem as atividades de maneira relaxada, sem dar nenhuma assistência aos necessitados, desobedientes e com um comportamento comprometedor ao Evangelho. Mas são mestres em complementar suas deficiências com bajulações como: mandar presentinhos a lideres, mostrar serviço somente na presença do pastor (até mesmo tratando os irmãos obreiros com arrogância) prefere ficar nos primeiros lugares da igreja, ter prioridade na escala dos preletores e quando um coordenador de obreiros ou um presbítero pede algo, ele ignora. A bíblia mostra que devemos respeitar nossos lideres quer sejam pastores, dirigentes, coordenadores de obreiros e irmãos de hierarquia superior como presbítero e evangelistas (Detalhe: todos no Senhor). O obreiro deve promover a paz dentro da congregação, ajudar os necessitados e sempre fazendo a obra com o propósito de agradar o dono da obra que é Jesus. (“Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens,Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas. Obedeçam-lhes, para que o trabalho deles seja uma alegria e não um peso, pois isso não seria proveitoso para vocês”. Colossenses 3:23 e Hebreus 13:17).

Nesse grupo de pessoas que querem os refletores e a gloria dos homens, estão pregadores que se preocupam em exibir para a igreja o seu conhecimento teológico ou até mesmo tentando atrair a atenção com palavras de efeito como: “recebaaa!”, “tem fogo aí”? , “Ó os manto de Jeová” e nada de ensino da Palavra e nem mensagem de Cruz para aqueles que estão com fome da palavra de Deus. Só se preocupam em aparecer para as lideranças e vender seus DVD’ s e difundir às vezes heresias e modismos dentro das mensagens. É preciso que o pregador se volte para o verdadeiro sentido da mensagem que é o arrependimento do pecador e a salvação em Cristo Jesus e seus ensinamentos. (e apegue-se firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada, para que seja capaz de encorajar outros pela sã doutrina e de refutar os que se opõem a ela. Tito 1:9).

Pra finalizar não deveria esquecer que alguns “pastores” estão envolvidos nesse meio querendo promoção à custa de bajulações de todos os tipos, escondendo da liderança maior suas deficiências como “apaucentar” as ovelhas, não comparecendo nas reuniões ministeriais e rejeitando o pedido dos coordenadores de sede quando necessário, alegando que tal função é coisa de diácono ou auxiliar. Cremos que no meio dos bajuladores, matadores de ovelhas e aproveitadores de crentes humildes que amam a obra, ministros do evangelho fieis e sérios em seus compromissos. Deus está de olhos abertos e contemplará aqueles que realmente desejam o crescimento da sua obra e a propagação da mensagem do reino.

Detalhe da foto: O palco vazio representa que nenhum homem deve ser o destaque na obra do Senhor e sim o nome e a pessoa de Jesus Cristo é que devem estar no centro do palco de nossas vidas e da igreja.

22 de jan de 2013

Reprovado pela panelinha!



Desde o inicio dos tempos a sociedade humana tenta de varias maneiras fazer uma classificação para o surgimento de diferença entre os membros da mesma.  Começou com a divisão de classes que gerou conflito entre ricos e pobres. Um exemplo disso nós vimos no filme Titanic em que o navio foi projeto para três classes e a ultima era a que recebia tratamento inferior. Isso ocorreu em 1912 e resultado nós sabemos que foram 1200 mortos independentes de seu nível social. Depois tiveram a idéia com os países os classificando-os com mundos sociais. Primeiro mundo, segundo mundo e terceiro mundo. Isso acabou com o surgimento da globalização mundial, mas a idéia de divisão social entre posses nunca mudou. Agora se divide em classes de A até E (A alta e E extrema pobreza). Nos tempos de Jerusalém os pobres não tinham acesso às dependências do templo e nem a escola sacerdotal. Somente os ricos eram privilegiados. Jesus então começou a ensinar o povo pobre através de parábolas para confundir a nobreza da época e colocando em condição de igualdade ricos e pobres, mostrando que para Deus todos são co-herdeiros em Cristo. Mas infelizmente na igreja primitiva copiou do secularismo um sistema de relacionamento nocivo a igreja que conhecemos nos dias atuais como “panelinha”. Em 1 Coríntios o apostolo Paulo repreendeu a igreja local por causa de pequenas panelinhas que estavam surgindo. Um era do grupo de Paulo, outro de Apolo, outro de Pedro e outro de Jesus, sendo este ultimo o pior de todos porque não obedecia a ninguém. Segundo o dicionário Aurélio, o termo panelinha significa um pequeno grupo que é criado para dividir vantagens entre si.  Nós vemos em nossos dias atuais em que eventos, acontecimentos e outros afins ficam para um determinado grupo enquanto outro fica de fora. Geralmente ocorre quando há alguém com popularidade em alta na igreja e todos querem fazer parte daquele circulo fechado de amizade, onde só entram pessoas do nível dela.  O que deixa mais triste é quando acontece no meio ministerial. Exemplo: Tem um aniversário de um departamento e quando termina tem aquele jantar ou um coquetel e daí acontece a divisão, membros para um lado e pastores em um local reservado com pessoas do grupo (ou melhor da panelinha).

A bíblia condena a panelinha.

Em salmos 133.1 A palavra de Deus já nos exorta a vivermos em união e não em divisão em um mesmo espaço. A comunhão fraternal é um dos elementos primordiais para solidificação social da igreja. Eventos na igreja em que todos participem e comam da mesma mesa sem separação eclesiástica (Glorias a Deus que ainda existem igrejas onde pastores participam e comem da mesma mesa das ovelhas). Assim era como se fazia no surgimento da igreja primitiva em que todos oravam e partiam pão juntos (Atos 2.42,44) e não em panelinhas. Paulo imediatamente exortou aos corintianos (habitantes de Corinto e não da torcida do Corinthians)  a viverem unidos no mesmo propósito e pensamento e sem panelinhas e dissensões (1 coríntios 1.10). Ora se o céu será o mesmo pra todos, então pra que esse negocio de grupinho de A ou B dentro das igrejas em nosso Brasil? Devemos sim estarmos unidos em oração, comunhão e socialmente e que Cristo venha ser o mais popular e exaltado de todos dentro de sua igreja.

Por Cleyton Fiuza.

20 de jan de 2013

2013 tudo novo!

A paz do Senhor a todos os blogueiros de plantão.

Depois de dar umas voltas em outros sites publicando artigos em defesa da fé cristã, estou de volta com meu blog versão 2013. De cara nova mas com o mesmo propósito: Levantar a bandeira do autêntico ensino das escrituras sagradas, sufocados pelas heresias e modismos que invadem as nossas igrejas no Brasil. Durante este ano estarei publicando artigos referente ao cotidiano cristão nos dias atuais e orientando o povo de Deus a se defender de todo mal.

Que o Senhor os abençoe.

21 de fev de 2012

O OFICIO DO PRESBÍTERO E SUA LEGITIMIDADE BIBLICA

Um determinado pastor de um ministério (nem me pergunte que não sei onde fica!), decidiu que não haveria mais consagrações ao presbitério, pois os obreiros auxiliares do pastor seriam apenas evangelistas e pastores-auxiliares.   A tese defendida por este pastor era de que os presbíteros não eram ministros e sim pastores e evangelistas (confundiu o dom ministerial com a função/cargo ministerial).  Diante deste artigo quero mostrar para todos que o presbítero é de total importância na igreja do Senhor Jesus nos dias de hoje.

Sua Origem

O presbítero que também significa: Supervisor, ancião ou obreiro maduro, surgiu no antigo testamento com a finalidade de liderança jurídica dentro de cada família ou tribo segundo os livros de Números 11: 16-17 (E disse o SENHOR a Moisés: Ajunta-me setenta homens dos anciãos de Israel, que sabes serem anciãos do povo e seus oficiais; e os trarás perante a tenda da congregação, e ali estejam contigo. Então eu descerei e ali falarei contigo, e tirarei do espírito que está sobre ti, e o porei sobre eles; e contigo levarão a carga do povo, para que tu não a leves sozinho) e Deuteronômio 29:10 (Vós todos estais hoje perante o SENHOR vosso Deus; os capitães de vossas tribos, vossos anciãos, e os vossos oficiais, todos os homens de Israel) Eles eram indicados pela sua destreza, influencia e ordenados para a função como no caso do antigo testamento que Moises impôs as mãos e separou setenta presbíteros (anciãos) para liderar as tribos. No novo testamento os presbíteros surgiram na igreja primitiva em Atos 11:30 e ganharam destaque no capitulo 15 (ver 6-23) no primeiro concilio da igreja em Jerusalém que teve como assunto a circuncisão ou não de gentios convertidos ao cristianismo. Nota se que estavam reunidos os apóstolos e os presbíteros da igreja para decidirem a favor ou contra a tese defendida por Paulo e Barnabé sobre a não circuncisão dos gentios.


Suas funções

O presbítero tem como função principal supervisionar a igreja do Senhor conforme os moldes bíblicos e da igreja primitiva. Mas também tem outras responsabilidades de acordo com a denominação. No caso da Assembleia de Deus, O presbítero tem as seguintes funções:
  • Ungir os enfermos com óleo da unção
  • Realizar cerimônias de casamento e fúnebre (com autorização do pastor)
  • Ministrar a benção apostólica
  • Coordenar o corpo diáconal da igreja
  • Pacificar contendas entre membros
  • Apascentar ovelhas quando estiver dirigindo uma congregação

A importância dos presbíteros nas convenções e concílios.

O concilio da Igreja presbiteriana do Brasil é composto por pastores e presbíteros que decidem o futuro da denominação a cada ano de acordo com o concilio de cada região.  Já as convenções das Assembleias de Deus no Brasil (Não são todas), rejeitam a participação dos presbíteros pelo fato dos mesmos exercerem função local e as convenções são compostas de pastores e evangelistas (mais uma vez usando o argumento do dom ministerial). Se observarmos de acordo com as escrituras, os concílios eram compostos por pastores e presbíteros como o exemplo da presbiteriana. Então por que a exclusão do presbítero das convenções assembleianas? É hora de reavaliar a questão da inclusão dos presbíteros nas convenções para a edificação e crescimento do reino de Deus na terra e a defesa de uma fé sadia e uma graça abundante e a igreja se igualar aos moldes bíblicos na questão de decisão.

Por Cleyton Fiuza
Diacono da Assembleia de Deus, Bela Vista e seminarista do STADEC

ALERTA IGREJA DO BRASIL - SE ACHAM QUE A PL122 ACABOU? VEJAM ISSO!


Alguns “avanços” propostos pela comissão da OAB: legitimação, em termos práticos, da pedofilia, apoio legal à  preparação de menores com 14 anos para cirurgias de mudança de sexo, cotas para gays em concursos e empresas, uso de banheiros e vestiários de acordo com a opção sexual do dia, e a proibição de ajuda profissional aos gays e lésbicas que desejam abandonar o homossexualismo.
A senadora Marta Suplicy (PT-SP) elogiou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), elaborada pela Comissão Especial de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que quer ampliar privilégios a indivíduos viciados em práticas homossexuais. 

O texto tem a pretensão de introduzir na Constituição todas as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) que favoreceram a agenda gay, inclusive a garantia de união estável para duplas homossexuais, com direito à conversão em casamento e adoção de crianças.
De acordo com a agência de notícias do Senado, “a PEC tem como um de seus principais ponto a criminalização da homofobia e estabelece a pena de dois a cindo anos de reclusão para aqueles que praticarem atos de discriminação e preconceito em virtude da orientação sexual de alguém. A mesma punição se estende aos que incitarem o ódio ou pregarem [contra a] orientação sexual ou identidade de gênero”.
Com a aprovação da PEC, a própria Constituição do Brasil se transformará num PLC 122. Mas Suplicy reconhece que a tentativa de transformar a Constituição do Brasil numa constituição anti-“homofobia” certamente enfrentará resistência de “setores como o da igreja”.
A senadora acredita que, estrategicamente, será importante aprovar primeiro o PLC 122/2006, pois sua tramitação está mais avançada, tendo já sido aprovado sorrateiramente na Câmara dos Deputados e restando apenas a votação no Senado. O segundo passo, na avaliação de Marta, é apresentar a PEC, que é uma matéria mais ampla e complexa. “A PEC é bem mais difícil de aprovar. Então, vamos começar com a homofobia e avaliar o momento adequado para fazer uma PEC com essa amplitude, que é realmente o sonho que nós gostaríamos para todo o País”, explicou a senadora à agência do Senado.
O Estatuto da Diversidade Sexual conta com 109 artigos, que alteram 132 dispositivos legais. O Estatuto criminaliza a homofobia, reconhece o direito à livre orientação sexual e iguala os direitos fundamentais entre heterossexuais e LGBTs.
Eis algumas dos “avanços” que o Estatuto da Diversidade Sexual propõe:

Legitimação da PEDOFILIA e outras anormalidades sexuais:
Título III, Art. 5º § 1º – É indevida a ingerência estatal, familiar ou social para coibir alguém de viver a plenitude de suas relações afetivas e sexuais.
Sob essa lei, a família nada poderá fazer para inibir um problema sexual nos filhos. A sociedade nada poderá fazer. E autoridades governamentais que ainda restarem com um mínimo de bom senso estarão igualmente impedidas de “interferir”.

Retirar o termo PAI E MÃE dos documentos:
Título VI, Art. 32 – Nos registros de nascimento e em todos os demais documentos identificatórios, tais como carteira de identidade, título de eleitor, passaporte, carteira de habilitação, não haverá menção às expressões “pai” e “mãe”, que devem ser substituídas por “filiação”.
Essa lei visa beneficiar diretamente os ajuntamentos homossexuais desfigurados tratados como família. Para que as crianças se acostumem com “papai e papai” ou “mamãe e mamãe”, é preciso eliminar da mente delas o normal: “papai e mamãe”.
Começar aos 14 anos os preparativos para a cirurgia de mudança de sexo aos 18 anos (pode começar com hormônios sexuais para preparar o corpo):
Título VII, Art. 37 – Havendo indicação terapêutica por equipe médica e multidisciplinar de hormonoterapia e de procedimentos complementares não-cirúrgicos, a adequação à identidade de gênero poderá iniciar-se a partir dos 14 anos de idade.
Título VII, Art. 38 - As cirurgias de redesignação sexual podem ser realizadas somente a partir dos 18 anos de idade.

Cirurgias de mudança de sexo nos hospitais particulares e no SUS:
Título VII, Art. 35 – É assegurado acesso aos procedimentos médicos, cirúrgicos e psicológicos destinados à adequação do sexo morfológico à identidade de gênero.
Parágrafo único – É garantida a realização dos procedimentos de hormonoterapia e transgenitalização particular ou pelo Sistema Único de Saúde – SUS.

Uso de banheiros e vestiários de acordo com a sua opção sexual do dia:
Título VII, Art. 45 – Em todos os espaços públicos e abertos ao público é assegurado o uso das dependências e instalações correspondentes à identidade de gênero.

Não é permitido deixar de ser homossexual com ajuda de profissionais nem por vontade própria:
Título VII, Art. 53 – É proibido o oferecimento de tratamento de reversão da orientação sexual ou identidade de gênero, bem como fazer promessas de cura.

O Kit Gay será desnecessário, pois será dever do professor sempre abordar a diversidade sexual e consequentemente estimular a prática:
Título X, Art. 60 – Os profissionais da educação têm o dever de abordar as questões de gênero e sexualidade sob a ótica da diversidade sexual, visando superar toda forma de discriminação, fazendo uso de material didático e metodologias que proponham a eliminação da homofobia e do preconceito.

Contos infantis que apresentem casais heterossexuais devem ser banidos se também não apresentarem duplas homossexuais travestidas de “casais:
Título X, Art. 61 – Os estabelecimentos de ensino devem adotar materiais didáticos que não reforcem a discriminação com base na orientação sexual ou identidade de gênero.

As escolas não podem incentivar a comemoração do Dia dos Pais e das Mães:
Título X, Art. 62 – Ao programarem atividades escolares referentes a datas comemorativas, as escolas devem atentar à multiplicidade de formações familiares, de modo a evitar qualquer constrangimento dos alunos filhos de famílias homoafetivas.

Cotas nos concursos públicos para homossexuais assim como já existem para negros no RJ, MS e PR e cotas em empresas privadas com já existe para deficientes físicos:
Título XI, Art. 73 – A administração pública assegurará igualdade de oportunidades no mercado de trabalho a travestis e transexuais, transgêneros e intersexuais, atentando ao princípio da proporcionalidade.
Parágrafo único – Serão criados mecanismos de incentivo a à adoção de medidas similares nas empresas e organizações privadas.

Casos de pedofilia homossexual irão correr em segredo de justiça:
Título XIII, Art. 80 – As demandas que tenham por objeto os direitos decorrentes da orientação sexual ou identidade de gênero devem tramitar em segredo de justiça.

Censura a piadas sobre gays:
Título XIV, Art. 93 – Os meios de comunicação não podem fazer qualquer referência de caráter preconceituoso ou discriminatório em face da orientação sexual ou identidade de gênero.
“O Estatuto da Diversidade Sexual é um avanço. Isso nunca havia sido pensado em relação às questões LGBT”, reconheceu Marta Suplicy, classificando-o como de importância “inquestionável”.
O Estatuto defende que o Estado é obrigado a investir dinheiro público para homossexuais que querem caros procedimentos de reprodução assistida por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) e também o Estado é obrigado a criar delegacias especializadas para o atendimento de denúncias por preconceito sexual contra homossexuais, atendimento privado para exames durante o alistamento militar e assegura a visita íntima em presídios para homossexuais e lésbicas.


Com informações de Renato Tambellini e da agência Senado.

Contagem regressiva para o cinquentenário da AD Bela Vista

O CONTADOR REFERE-SE A DATA DE FUNDAÇÃO E NÃO O DIA DA COMEMORAÇÃO QUE SERÁ EM NOVEMBRO DE 2013.

Coral Maranatha